segunda-feira, 5 de abril de 2010

Matando a saudade num sábado de feriado


   Há alguns anos não visitava o Bixiga, bairro que me abrigou na primeira vez que deixei a casa dos meus pais. Visitei com amigas aquele saudoso espaço, observando cada detalhe das casas históricas, das pessoas. Que saudade do aroma das cantinas, pizzarias e restaurantes que sentia diariamente no caminho entre minha casa e o trabalho.
   O retorno aconteceu em um sábado nublado de feriado prolongado, o que fez o bairro parecer quieto e sonolento.
   Fui saudosista. Voltei a comer em uma típica cantina italiana, com massas deliciosas, com molho de tomate tradicional. A Conchetta foi o lugar escolhido, que apesar de ser tradicional nunca havia frequentado.
   Na cantina muita gente trabalhando feliz. O cantor, um senhor de cabelos brancos e um sorriso de felicidade enorme no rosto, encantava. Ao vê-lo é possível ter certeza de que ele faz o que ama. A casa tem a tradição de jogar travessas de alumínio, fazendo muito barulho, durante o Funiculí Funiculá ao vivo. Uma diversão! Os fregueses adoram e saudam com muitas palmas.
   Continuei a rever o Bixiga indo à Italianinha, um comércio de pães, massas, doces e embutidos tipicamente italianos. Que saudade desse lugar pelo qual passava diariamente para chegar ao trabalho. Claro que entrei e matei a saudade daqueles sabores.
   Guardava na memória e no coração as imagens do bairro, as festas e os aromas... hummm!... Ah! Os aromas!

2 comentários:

  1. Amo bairro do Bexiga é pedacinho da Italia em São Paulo.

    Vanessa (via orkut)

    ResponderExcluir
  2. Meu saudoso Bixiga.
    Na próxima vez me avisa Ju, que lhe acompanho na jornada.
    Beijos
    Jeff

    ResponderExcluir